13 de fevereiro, 2020

Papa e Lula, o encontro histórico, por PT na Câmara

O Papa Francisco recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quinta-feira (13), no Vaticano. O fim das desigualdades sociais e da intolerância foram temas da conversa. 

Lula e o Papa Francisco se encontraram no Vaticano, onde o ex-presidente recebeu as bênçãos do pontífice e conversou com ele sobre um mundo mais justo e fraterno. Lula contou sobre sua experiência no combate à desigualdade social e à fome no Brasil e ouviu palavras de encorajamento e proteção do Santo Papa. PT na Câmara - Site Oficial da Liderança do PT em 13/fev/2020 - Fotos: Ricardo Stuckert
__________________________________________________________

Lula se encontra com Papa Francisco no Vaticano: “vim para ouvir” - Revista Fórum 13/fev/2020 - 09H55

Ex-presidente deve ter seu primeiro encontro com o sumo pontífice nas próximas hora, o qual deve ser pautado por temas como a situação na Amazônia e a política sul-americana

Lula já está no Vaticano, vivendo os momentos prévios de seu encontro com o Papa Francisco, marcado para às 11h (hora de Brasília, 15h segundo a hora local).

A conversa entre Lula e Francisco deve ser marcada por assuntos como a questão da Amazônia e o clima político na América do Sul. Em declaração ao chegar à Itália, o líder do PT afirmou que se colocará à disposição do seu anfitrião: “vim para ouvir”.

A preocupação de Francisco com a situação na Amazônia, expressada inclusive nos últimos tuítes do pontífice, tem a ver com devastação pelos recentes incêndios e as ameaças aos povos indígenas, devido às políticas de Jair Bolsonaro que priorizam os interesses do garimpo e do agronegócio, colocando em risco algumas áreas demarcadas.

No caso da política sul-americana, um dos temas prováveis será a questão do lawfare, que também já foi criticada por Francisco, e que teve em Lula uma de suas vítimas – o líder máximo da Igreja Católica chegou a abençoar um terço e enviar de presente ao ex-presidente, quando ele estava preso.

O ex-presidente brasileiro desembarcou em Roma nesta quarta-feira (12), acompanhado de seu ex-chanceler, Celso Amorim, e aproveitou a viagem para realizar outros compromissos, como se encontrar com líderes políticos locais, como o atual secretário-geral do Partido Democrático (um dos dois partidos que governa a Itália), Nicola Zingaretti, e o ex-primeiro-ministro italiano Massimo D’Alema, que havia visitado Lula na prisão, em Curitiba. Ele também se reuniu com representantes da CGIL (sigla em italiano da Confederação Geral dos Trabalhadores da Itália), entidade similar à CUT.
__________________________________________________________

Leia também:

Leonardo Boff comenta encontro de Lula e Papa Francisco no Vaticano:
 "Papa Francisco quer saber como Lula diminuiu desigualdade no Brasil" - Jornal do Nassif - 12/fev/2020

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está, desde terça-feira (11), no Vaticano, onde se reunirá com o papa Francisco na próxima quinta-feira (13). No encontro, Lula vai abordar com o papa o combate à fome,à desigualdade e à intolerância.

O encontro foi intermediado pelo presidente argentino Alberto Fernández, em visita ao Vaticano no útlimo dia 31. Em maio do ano passado, o papa Francisco enviou uma carta em que desejou ânimo ao ex-presidente Lula. No texto, ele afirma que “o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e a Salvação vencerá a condenação”
__________________________________________________________

Acesse, curta e recomende o JORNAL DO NASSIF

Participe do BLOG e comente esta matéria (dentro das regras abaixo)!

- Enviaremos um e-mail para confirmar se a postagem realmente é sua e não um fake (seu endereço de e-mail não será publicado, será mantido sob sigilo).
- Os comentários serão moderados e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva do autor do comentário.
- Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1000 caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.
- Não há, contudo, moderação ideológica.
A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade.
Obrigado!

Limite de caracteres no comentário : 1000

Total restante: